quarta-feira, 16 de março de 2016

Manual rápido para PURIM 2016!


PRÓXIMA COMEMORAÇÃO: פורים – PURIM (“Sortes”) 

a) O que comemora:

Comemora o livramento da morte de todas as comunidades judaicas do império persa sob o rei Assuero (Xerxes[485-465 a.e.c.] para alguns), de acordo com o livro bíblico de Ester. O povo judeu seria destruído devido a um decreto antissemita produzido por Haman, por inveja dos judeus. Mas o livramento veio mediante a intercessão da rainha Ester. Desde então, o dia seguinte ao que seria o genocídio dos judeus tornou-se a data da comemoração.

b) Datas: 

  • 24 de Março (quinta-feira) - Purim (14 de Adar) 
  • 25 de Março - (sexta-feira) Chuchan Purim (15) 

c) Misvot (Preceitos) 

  • Da Torá escrita: -- (não há) 
  • Dos rabinos: 1 – A leitura da meguilá 

d) Práticas 

• O jejum de Ester (13 de adar), feito no dia anterior a Purim NÃO É OBRIGATÓRIO, apesar de ser um costume fortemente difundido e lembrar o episódio bíblico. Todos os jejuns judaicos, com a exceção do nove de Ab e do Iom Kipur, são PARCIAIS. Pode-se comer à noite, e não no dia.

• A Meguilá (livro de Ester escrito à mão EM PERGAMINHO) deve ser lida, uma vez à noite e outra durante o dia, em Purim (excessão: se cai no chabat. Nesse caso, lê-se na sexta). Se não houver Meguilá, nada impede que as pessoas leiam o livro de Ester em papel, mas NÃO SE DIZEM AS BÊNÇÃOS referentes à leitura.

• Deve-se fazer uma refeição festiva em 14 de Adar, alegrando-se muito.

• Devem-se enviar dois tipos de alimentos para um amigo nesse dia. 

• Devem-se dar presentes (dinheiro, comida etc.) para, pelo menos, dois pobres. 

• A comemoração chamada CHUCHAN PURIM substitui Purim apenas nas cidades cercadas por muro desde os tempos de Josué. A prática foi instituída para lembrar Jerusalém, que num primeiro momento não é o “centro” de Purim. 

e) Costumes 

O folclore judaico é totalmente diferente da LEI, e desenvolveu práticas populares para essa festa. Fazem barulho com instrumentos musicais durante a pronúncia do nome de Haman, na leitura da meguilá, praticam imensos excessos de bebida (o que não deveria ser feito) e transformaram a festa em um “carnaval judaico”, com o povo rezando com máscaras e fantasias. Em minha opinião, nenhuma nova comunidade judaica deveria reproduzir essa prática, que é apenas questão de FOLCLORE, adquirida com o contato do povo judeu com outros povos.

f) Saudação

 פורים שׂמח! (Purim samêah) – Feliz Purim!

Nenhum comentário:

Postar um comentário