quarta-feira, 9 de março de 2016


NÃO REPITA FALÁCIAS NEM INJUSTIÇAS HISTÓRICAS: QUEM MAIS PERSEGUIU E MATOU "BRUXAS" FORAM... OS PROTESTANTES!!!

Muitos protestantes acrescentam o que ouvem na escola sobre as barbaridades da Igreja Católica à sua lista de acusações e discursos bíblicos contra essa religião. Parece, pra quem ouve as palavras deles, que as outras religiões tem alguma coisa má que as fazem chegar ao misticismo doentio, ao fanatismo assassino, à corrupção suja e ao exercício de poder e interesses sobre o povo. O que essas pessoas não sabem é que quem mais condenou mulheres por motivos banais à tortura e morte alegando "bruxaria" foram autoridades protestantes, que futuramente se tornariam os evangélicos! Veja a seguinte citação, de um livro que também acusa o catolicismo, portanto é imparcial:

"Mas para mulheres sob suspeita de bruxaria, os tempos eram difíceis. A caça às bruxas assumiu dimensões de um extermínio suicida da população feminina. Peculiarmente, a obsessão era mais forte nos países nórdicos da Europa e nos que professavam o protestantismo. Os caçadores e farejadores de bruxas, que recebiam por cabeça, incitavam publicamente à denúncia de vizinhos. Toda suspeita, por mais absurda, levava à detenção. A prisão e a tortura arrancavam então confissões de mulheres em sua maioria completamente inocentes. Também os países católicos tiveram caça às bruxas. Porém neles tratava-se mais de apurar a apostasia da verdadeira fé, portanto, a heresia. Em Roma, sede do papado, e em toda a Itália católica, não houve praticamente nenhum processo contra bruxas. Além da bula contra as bruxas, de 1484, nenhum dos quase cinquenta editos papais sobre bruxaria, datados dos séculos XIII a XVI, prevê perseguição criminal" (DOUCET, Friedrich W. O livro de ouro das ciências ocultas. P. 200 -201)

Conclusão: não espalhe falácias. Fanatismo e abuso do poder NÃO ESCOLHE religião. Todas as religiões, como todas as instituições humanas, têm sangue em suas mãos. Essa nem mesmo foi a única barbaridade contra a humanidade feita pelos protestantes, houve outras, sobre que talvez escrevamos depois. Nosso intuito NÃO É apontar o dedo para os protestantes, não se trata disso, mas sim de cessar discursos tendenciosos e conscientizar as pessoas dos perigos do fanatismo religioso. Por favor, passe adiante!

Nenhum comentário:

Postar um comentário