domingo, 22 de fevereiro de 2015

Sobre Transliteração

Chalom!

Alguns leitores perceberam que usamos CH para transliterar a letra "chin" (שׁ), que quase na totalidade dos sites e livros sobre hebraico, judaísmo, etc., é transliterada como SH. Por que fazemos isso?

É necessário esclarecer que transliteração não faz parte do hebraico, é apenas um artifício didático para facilitar a leitura e para que pessoas que ainda não conhecem as letras hebraicas (ou de outro idioma), possam pronunciar a fonética do idioma estrangeiro, lendo com letras que conhece (latinas, por exemplo). Transliteração não é um fenômeno exclusivo dos livros sobre hebraico. Qualquer idioma que tenha letras diferentes das nossas (chinês, árabe, russo, japonês, tailandês, etc.) pode ser -- e é-- transliterado, em livros, publicações em geral e sites nossos.

Transliterar é pegar as letras de um idioma estrangeiro e colocar a pronúncia na forma de letras NOSSAS, para que possamos pronunciar mesmo que não conheçamos as letras.


Em segundo lugar, nenhuma transliteração é universal. Veja como a palavra  שַׁבָּת (nome hebraico do sétimo dia da semana, o dia sagrado) é transliterada em alguns sites escritos em diferentes idiomas (clique para ver, se desejar):


1- Inglês: SHABBAT

2- Francês: CHABAT

3- Holandês: SJABBAT

4- Italiano:  SCIABAT

5 - Alemão: SCHABBAT

6 - Árabe:شبات

7 - Russo: Щабат

E assim por diante. O que você percebeu?  De acordo com a forma de representar os fonemas características de CADA IDIOMA, a palavra hebraica foi representada. Transliteração é mera convenção: cada país tem a sua, não há transliteração oficial! Agora questiono: por que em português a mania é escrever SHABAT? EM português existe SH? Shapéu? O que mais facilitaria para quem está lendo seria usar o CH nosso também! Vamos fazer o teste:

Chapéu - Charrete - Charuto - Cheiro - Chabat Chalom!

Por que não?

Para complicar ainda mais, vários livros e sites judaicos em português usam o CH para representar outro som: o das letras ח e  כ !

Observação: alguns sites judaicos, como o JUDAÍSMO IBÉRICO, usam CH para transliterar o Chin. Os sites islâmicos em português, quase todos, usam CH para transliterar o Chin (letra árabe), inclusive a tradução para português do alcorão, obra do dr. Helmi Nasr.

Então, definitivamente, aqui está a tabela de como determinadas letras são representadas NESTE BLOG:





Nenhum comentário:

Postar um comentário